O Pico

Antes de chegar ao Pico já andava enamorada da sua montanha.

Com 2351 metros que irrompem desde o mar, esta é a maior elevação de Portugal.

Tive a sorte de a ver inteira da vizinha ilha do Faial, com o Piquinho nevado à espreita. Quando cruzei o Canal rumo à ilha do Pico ainda a vi a caminhar para o céu acompanhada da sua fiel e imensa nuvem. Depois disso, nunca mais a encontrei. Mais, duvidei mesmo que ela por ali andasse.

Até que, quando me preparava para deixar a ilha do Pico rumo à ilha de São Jorge, voltei a ver parte da montanha, desta vez com o Pico envolto na mítica auréola, espécie de capote. Que imagem fabulosa. Aqui deixei a fase de enamoramento para um quase rastejar a seus pés. Isto foi por um momento… logo o Pico voltou à sua companheira fiel.

Um dia mais tarde, já na ilha de São Jorge, voltei a vê-lo por inteiro uma última vez, novamente do outro lado do Canal. E confirmei: este esbelto elemento é tímido e sem a companhia das nuvens só se deixa ver à distância, protegido pelo mar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s