164 para o Rio

Desde que fui pela primeira vez ao Rio de Janeiro em 1990 que não há ano que não sonhe voltar.
A última vez que tive o prazer de ver o pôr do sol do Arpoador foi no já longinquo Inverno de 2002.
E, agora, Dezembro de 2011 em contagem regressiva para a mais surpreendente e ao mesmo tempo fácil e cansativa viagem para o Rio.
Apenas foi preciso nadar 1500m à volta do Ocenário, colocar a touca 164 na tômbola e esperar que um jovem ao acaso a tirasse para que uma semana depois ainda esteja a tremer de emoção e ansiedade com tanta sorte.
Para que conste: fiquei em 13.º de 20 participantes. 13 também foi o número da sorte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s