Deambulações

Livro novo acabado de ser apresentado no fim de Outubro no Festival de Cinema SAL (Surf at Lisbon), Deambulações, de Bruno Garrudo, faz-nos, sobretudo, sonhar. 
O surfista, viajante, artista, fotógrafo, mostra-nos o seu trabalho quase independente, sem recorrer a uma editora, resultado das suas viagens solitárias em lugares que não nos é dito directamente onde são, mas que desconfiamos onde sejam. Lugares junto ao mar, onde ficam as desejadas ondas, mas lugares onde habitam também pessoas e mitos. Os poucos textos que anunciam as muitas fotografias são precisos e belos, quase poéticos, enlaçando-nos no sonho que ao folhear o livro se torna comum. As fotografias, essas, não são de surf, embora as ondas estejam muito presentes, são antes de vida. Uma vida que existe ainda primitiva, no sentido de que o que vemos nos transporta para uma busca das nossas origens. 
Se o que se busca num livro é a sua capacidade para nos deixar imaginar, fluir, criar personagens, então estas Deambulações são perfeitas. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s