Festival Roupas a Secar – Shàiyī Jié


Mas Longji não se trata só de terraços de arroz e paisagem. As suas aldeias históricas trazem consigo as fortes tradições culturais associadas às suas minorias étnicas. Se em Ping’an é a etnia zhuang que domina, em Dazhai são os Yao que dão colorido à terra. E que colorido.


Por altura da nossa visita tivemos a felicidade de assistir ao Shàiyī Jié, o Festival das Roupas a Secar. No sexto dia do sexto mês lunar, que este ano calhou na sexta-feira, dia 28 de Julho, as mulheres yao, conhecidas pelos seus longos cabelos que nunca são cortados, vestem as suas roupas tradicionais e colocam-nas ao sol, nas varandas, às janelas ou na rua, a secar. A aldeia fica com um colorido imenso e fantástico. 

O propósito é o de que o sol desinfecte e purifique as suas roupas. 

Esta tribo yao é parte da minoria étnica de mesmo nome que tem cerca de 2 milhões de indivíduos estabelecidos sobretudo no sul da China, mas também na Tailândia, Vietname e Laos. 


As meninas yao de Dazhai, em especial, saem todas à rua e mostram-nos as suas roupas cheias de adereços, como cintos, bainhas, colares e acessórios de prata. Reúnem-se em círculo ao redor da praça principal e mostram-nos as suas habilidades ao tear, bordando as roupas vistosas que depois haveremos de ver desfilar nos seus corpos.



Os homens, por seu lado, atiram-se ao estreito rio vestidos nas suas roupas escuras pescando os peixes com as suas próprias mãos, uma mostra de virilidade para o delírio total das massas.

Não podia haver melhor forma para nos despedirmos da China.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s