Torres del Paine

O Parque Nacional Torres del Paine. Infelizmente não tivemos sorte com o tempo, o que, aliás, não é difícil de acontecer por aquelas bandas, uma vez que o clima muda constantemente. Mesmo assim… valeu bem a pena.
O nome do Parque vem das suas mais que deslumbrantes formações rochosas, também conhecidas como Cuernos del Paine, as quais têm entre 2200 e 2850 metros (ainda que o Monte Paine, o maior maciço do Parque esteja a 3050 metros acima do mar). É considerado como um dos melhores lugares do mundo para fazer trekking, sendo que a caminhada por todo o circuito do Paine levará 6 a 8 dias. Isto, claro, se houver tempo para tanto. O Parque dispõe de todas as infra-estruturas necessárias, com vários refugios, e é igualmente permitido acampar em determinados locais.
Se só houver um dia para a visita, como foi o caso, vê-se o que se pode e sonha-se com o dia em que se voltará com mais tempo para explorar todo aquele exagero de natureza em estado bruto. Mas não se vê pouco: lagos de cor turquesa, cascatas, glaciares e uma abundante fauna. Do Lago Grey pode observar-se blocos de gelo que se desprenderam do glaciar do mesmo nome.
Aqui, e mais uma vez como na maior parte da Patagónia, sente-se a enormidade do silêncio e a solidão da natureza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s