Banguecoque

Após a visita ao Laos mudámos as agulhas para Banguecoque.

O norte da Tailândia havia estado nos meus planos iniciais, juntamente com o Laos. Mas apenas quinze dias de viagem significam escolhas apertadas. Com tanto que hápara conhecer da Tailândia, por ora foram escolhidos apenas quatro dias para Banguecoque, na certeza de que se voltaria.

Hoje, depois, desse breve reconhecimento da capital essa certeza é ainda mais forte.

Banguecoque é uma cidade surpreendente. Asiática, mas pacata em muitas ocasiões. Totalmente moderna e civilizada (assuma-se, a civilização vista por uma orientalista, com todos os preconceitos e prejuízos formados ao longo dos tempos). Ou melhor, existem diversas Banguecoques, uma mais antiga, com templos aqui e aqui, e outra mais capitalista, com arranha céus e compras aqui e aqui. Na verdade, as compras estão presentes em todo o lado, seja em lojas ou bancas à volta da Praça Siam, seja em mercados em Banglamphu ou Chatuchak, ou até em mercados flutuantes num qualquer canal de rio.

E, depois, há o sexo. Não, não vou falar disso até ter uma ideia mais real do que é que é o ping-pong show para além daquela explicada com gestos e chupadelas no ar por um dos rapazes que nos impingia o dito espectáculo em Patpong.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s