O que ver e comer em Pequim

Turisticamente falando, muitos pensam “um dia e meio chega para Pequim”. O rebanho vê, usualmente, a Cidade Proibida, o Templo do Céu e o Palácio de Verão. E já está. Segue para outra banda.

Como todos os sítios, é uma pena que assim seja.
Na verdade, a nós, cinco dias inteiros (mais um para a Grande Muralha) deram apenas para uma ideia da capital do terceiro maior país do mundo e o primeiro em população. Vimos aquelas três atracções que são património da Unesco, sim, mas vimos também muitos parques, templos, hutongs, o distrito da arte 798, o parque olímpico, ruas antigas e ruas modernas, arquitectura antiga, arquitectura soviética e arquitectura moderna. Muito mais ficou por ver. Museus, por exemplo, nem uma olhada.
A meio do dia e à noite dedicámo-nos com gosto à gastronomia chinesa, tentando incluir nas nossas escolhas cozinhas de diversas regiões chinesas e da Ásia, no geral.
Report gastronómico no blogue da mana:
Nàjia Xiaoguan (Manchu)
Lost Heaven (Yunnan)
Comida de rua – aqui e aqui
Dadong (Pato à Pequim)
Zuo Lin You She (Pequim)
Hatsune (japonês)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s