Adeus


No sábado fomos às castanhas na Tapada. 
Guardados na memória os caminhos que a avó ensinara há tantos, tantos anos, sem perceber logo que lhe prestavam uma última homenagem os netos seguiram juntos e foram por aí acima rapando os frutos nas árvores dos vizinhos ausentes. Já ninguém passa a noite aqui, só uma pessoa cá passa os dias e os outros só passam nas férias.
As cores e os cheiros deste Novembro não nos eram assim tão familiares, mais acostumados que estávamos aos intermináveis verões da juventude.  
Ainda fomos a tempo, porém, de sentir aquela cor de laranja ofuscante dos dióspiros e aquele aroma intenso dos limões da tia da avó. 
Mais para cima, já perto dos novos marcos que nos informam serem aquelas terras nossas, uma piscina. Sim. Uma piscina com vista para a Serra. 
Não é nossa, é dos ingleses, mas afinal sempre se cumpriu a promessa da avó: temos uma piscina junto ao nosso quintal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s