Alguns Jardins

Desde pequena que o nome “Via Rara” me é familiar por o ver inscrito em algumas camionetas que iam passando pelo meu bairro.
Santa Iria da Azóia, essa, parecia-me qualquer coisa assim lá para os confins de não sabia muito bem onde.
Até que há 3 anos fui enviada pelo trabalho para a dita Santa Iria da Azóia e descobri que ficava a menos de 10 minutos em linha recta de carro da minha casa. E que afinal iria passar a trabalhar, precisamente, em Via Rara. Fiquei, assim, a saber que Via Rara é nome de terra, mas ainda continua um nome estranho.
Toda esta zona do concelho de Loures é assim como que um verdadeiro paraíso dos clandestinos. A partir de São João da Talha segue-se Estacal, Portela da Azóia, Pirescouxe, Bairro da Primavera, Bairro da Areola, Bairro do Funchal, e por aí vai. Cada um com a sua quota de moradias construídas ao sabor e ao gosto da maré da época, com estradas sem saída ou que não se sabe muito bem aonde vão dar.
Mas este post pretende ser elogioso e dedicar-se às coisas boas à volta de Via Rara: os seus parques e jardins. E neste departamento não está nada mal servida. Aqui vão uns exemplos:

Jardim de Via Rara – com banquinhos para sentar e imaginar a vista fabulosa que teria aqui há uns anos, antes de os prédios taparem o rio. Mas ainda subsiste o lago com os patinhos, algo totalmente inesperado por estas paragens.

Jardim do Castelo de Pirescouxe – a circundar este imóvel classificado como de interesse público. Somos parte do património cultural português, não é pouca coisa, assim como não o é a vista para o rio, aqui totalmente desobstruída. E dentro das ruínas do Castelo, para além de um simpático cafezinho, podemos seguir aliando o relax do jardim à cultura, assistindo a uma das exposições que aí vão tendo lugar.

Parque Urbana de Santa Iria da Azóia – e, porque nunca é de mais repeti-lo, a vista para o rio aqui é soberana. Lá no alto, com o monte a dividir a natureza do Tejo da indústria do Homem, é possível caminhar por diversos trilhos, pedalar, andar de skate, brincar com as crianças, usar a pista de MotoCross, aprender com um dos projectos educativos ou, simplesmente, estender a toalha no verde da relva e deixar-se ficar ali, no topo de Santa Iria de Azóia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s