Panorâmico de Monsanto

O Panorâmico de Monsanto é desde Setembro de 2017 o mais novo miradouro oficial da cidade. E entrou logo para o lugar cimeiro no campeonato da melhor vista de Lisboa. Não que a sua vista fosse desconhecida até esta data. O que acontece é que o lugar estava abandonado e algo inseguro.

Aberto em 1968 como Restaurante Panorâmico de Monsanto, no centro do Parque de Monsanto, desde o Alto da Serafina, a 205 metros de altitude, este edifício circular enorme que mais parece um ovni logo se tornou um sucesso. No início restaurante de luxo frequentado por figuras do Estado Novo e famosos portugueses e estrangeiros de visita à cidade, os seus 7000 m2 acabariam por servir de discoteca, depois de bingo e até de armazém. A decadência e o abandono a que esteve sujeito desde 2001 não lhe levou, porém, qualquer milímetro da sua vista absolutamente soberba.

Daqui de cima tudo se avista. Uma vista totalmente desafogada para todos os lados da cidade. Avistamos ao longe a nova cidade junto à Ponte Vasco da Gama, o Aqueduto ali bem próximo, a Lisboa dos anos oitenta revisitada pelas Torres das Amoreiras, o Panteão a erguer-se do rio e a Ponte 25 de Abril a abrir-se para a outra banda, onde se destacam claramente na paisagem o Cristo-Rei e o pórtico da Lisnave. A Linha perde-se na densa vegetação do Parque de Monsanto.

Se aqui se obtém uma percepção exacta de Lisboa sob a óptica dos pássaros, é aqui também que ficamos com a noção real da imensidão do coração verde da cidade que é Monsanto. A vista do Aqueduto envolvido por este manto verde é impressionante.

A paisagem é rainha, mas o ambiente de ruína deste edifício abandonado desempenha pelo menos o papel de príncipe nesta história. Projectado pelo arquitecto Chaves da Costa e com murais de Luis Dourdil, azulejos de Manuela Madureira e painéis de Querubim Lapa, hoje são os grafittis que ornamentam os vários pisos deste Panorâmico. A Câmara Municipal limpou alguns deles, bem como o muito lixo e vidros acumulados. O espaço está agora seguro (existe até um segurança à entrada), mas seguimos com a sensação de expectativa pelo que vamos encontrar neste deserto escuro de paredes esventradas que vão deixando aqui e ali espreitar a paisagem lá fora.

O Panorâmico continua situado num local isolado e o acesso não é dos mais fáceis. Vale, todavia, todo o esforço da caminhada ou as voltas de bicicleta ou carro que se tenham de dar para aqui chegar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s