Rota Vicentina

A Rota Vicentina é uma associação privada de empresas locais que, juntas, criaram, entre outras valências, uma rede de percursos pedestres ao longo do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Estes trilhos, que chegam ao astronómico número de 750 quilómetros para serem carinhosamente pisados, estão divididos em duas grandes rotas, a do Caminho Histórico e a da Rota dos Pescadores, para além de percursos circulares. Alguns deles confundem-se a determinado passo. Caminhando junto ao mar, por falésias e dunas, rios, várzeas e montes e passando por aldeias, fortes e castelos, as componentes paisagística e cultural são enormes. É difícil eleger um top de caminhos mais bonitos e interessantes, até porque precisaremos de mais do que uma vida para os trilhar a todos. Ao longo dos últimos posts destacámos alguns, todos eles trilhos circulares – os de mais fácil logística para serem percorridos de forma independente, sem recurso a dois carros ou a táxi. No entanto, tivemos igualmente oportunidade de fazer uma pequena parte do Trilho dos Pescadores, a rota que segue quase sempre ao longo do Atlântico desde Sines a Lagos. É talvez o grande ex-libris desta rede de percursos, uma empreitada extraordinária dividida em 13 etapas. Para se ir degustando. Ficam alguns registos fotográficos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s