Água e Pedra em Terras de Aguiar

O concelho de Vila Pouca de Aguiar gosta de se caracterizar como sendo terra de ouro (Tresminas e Jales), de pedra (granito e xisto) e de água (a gaseificada Água das Pedras).  Falando do ouro em post seguinte, e deixando o seu maior símbolo – as Pedras Salgadas – para uma outra visita, dedicar-me-ei em…

Vila Real

Vila Real sempre foi, historicamente, uma região rica, com rios e minas à sua volta. Só para citar dois exemplos, eis o Douro Vinhateiro, reconhecido como património mundial, e Tresminas, património nacional com ambições de alcançar a distinção mundial. Capital de distrito e a maior cidade de Trás-os-Montes, Vila Real deve o seu nome ao…

Chaves

  Chaves é uma daquelas cidades portuguesas pela qual quase todos nós sentimos simpatia sem sabermos muito bem porquê. É a água, é o pastel, é o presuntinho (que trilogia!). Chaves é carismática. E bonita.   Mesmo na fronteira com Espanha, a Aquae Flaviae fundada por Flávio Vespasiano no ano 78 foi uma cidade próspera…

Bragança

De Bragança a Lisboa continuam a ser muitas horas de viagem. Não já nove horas, como na música dos Xutos, mas ainda muitas horas. Terra de emigração, é impossível não percorrer o concelho de Bragança e falar com a sua gente e ouvir, “ah, os meus estão para França”, “os meus saíram ontem para Lisboa”,…

Parque Natural de Montesinho

O Parque Natural de Montesinho, a norte dos concelhos de Bragança e Vinhais, e quase do mais a norte de Portugal que podemos ter, bem junto à fronteira com Espanha, é um lugar remoto e, talvez por isso, surpreendente.  Surpreendente pelo seu isolamento, pela sua serenidade, pela sua paisagem, pela sua diversidade num espaço relativamente…

Lamego

Antes de corrermos pelo Douro passámos por Lamego e depois da corrida voltámos para visitar a Virgem do alto do monte de Santo Estevão. O Santuário de Nossa Senhora dos Remédios é provavelmente o mais conhecido cartão postal de Lamego. Bem pitoresco e sempre rodeado por um intenso arvoredo, o Santuário ergue-se no alto, a…

Fim de tarde no Pinhão

A viagem de comboio da Régua ao Pinhão oferece-nos uma trintena de minutos de deleite, delicadeza e placidez. Esta última apenas foi quebrada pelas águas tormentosas do Douro até à Barragem de Bagaúste e pelo rapaz que pedalava lá fora numa forte cadência, ainda assim insuficiente para deixar o comboio para trás. Depois de relembrar…

A mais bela corrida do mundo

Na senda de correr em lugares diferentes dos da nossa cidade, desta vez seguimos para a Régua para a disputa da entitulada “A mais bela corrida do mundo”. A propaganda não é pouca coisa, mas como a corrida segue junto às margens do Douro não há que duvidar da sua verdade e justeza. A Régua…